O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2018 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

25 maio 2012

A propósito do Dia de África hoje

Em 1974/1975, cidade da Beira, estudante universitário e jornalista que era, decidi também tornar-me professor. Inscrevi-me no Liceu Pero de Anaia, tive o privilégio de ser aceite como professor eventual. Comecei, então, a subversão nas aulas: leccionar história de África e de Moçambique em lugar da história dos programas coloniais. Isso aconteceu nos antigos sextos, quintos e terceiros anos, especialmente nos quintos anos, cheguei a dar 48 horas de aulas semanais, de manhã, de tarde e à noite. Comprava na pequena livraria das Paulistas (ali onde funcionava a gráfica do antigo Diário de Moçambique, na rua onde morou o jornalista e poeta Heliodoro Baptista) montes de livros em francês (em especial da Présence Africaine), que lia sofregamente e cuja notícia fui dando e praticando, com estudantes entusiasmados por conhecer o que não conheciam. Dezenas de trabalhos de pesquisa foram realizados pelos estudantes (em trabalho de campo e na biblioteca municipal de então), muitos deles de grande valor, trabalhos que estavam guardados na direcção do liceu. Desse já distante tempo guardo a memória saudosa desses estudantes que tive na delicada fase de transição política do país, estudantes que souberam respeitar a história do nosso continente. Se a história se repetisse, eu procederia da mesma forma.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Grande coral este diario cada dia a surpreender.Bravo bravo bravo bravo. Mxango

25/5/12 12:29 da tarde  
Blogger nachingweya said...

Eu fui estudante desse tempo e lugar, na transição entre o Liceu Pero de Anaia e o Liceu Nacional da Beira.
Não fui aluno do Professor mas tenho amigos que foram. Confirmo o entusiasmo do Professor. Chegava ao ponto ,com recursos próprios e ajuda de outros professores (Lembro-me do envolvimento do Professor José de Matos Neves)organizar viagens de estudo por exemplo, às pinturas rupestres de Manica. Creio que o Professor conduzia na altura um VWfusca e professor Matos Neves um Land Rover dos curtinhos...
Era, sim ,contagiante a sua sede por saber e partilhar.

25/5/12 7:05 da tarde  
Blogger Salvador Langa said...

Parabenizo pela qualidade deste post. Muito mesmo.

25/5/12 7:19 da tarde  
Blogger Marta said...

Aleluia! Força África! Força Professor e Alunos e todo o Povo!

25/5/12 7:41 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home